domingo, 19 de julho de 2009

Veja quanto pagar ao INSS para elevar benefício


Muitos trabalhadores querem aumentar o valor das contribuições ao INSS na reta final antes do pedido de aposentadoria para obter um benefício maior.
Para isso, alguns procuram um emprego com salário maior. Outros aumentam o valor da contribuição como autônomo.
Mas, antes de optar pelo aumento da contribuição, é preciso avaliar se esse investimento irá compensar no valor final do benefício. O Agora
traz uma tabela com simulações de como fica o valor do benefício se o segurado aumentar agora o valor da contribuição e mantê-la até a data da aposentadoria.
A tabela, elaborada pelo consultor previdenciário Marco Anflor, operador do site www.assessorprevidenciario.com.br, considera trabalhadores que sempre contribuíram por um, dois, três ou quatro salários mínimos. Consultando a tabela, o segurado identifica qual será o valor do benefício quando ele se aposentar em 2011, 2014 ou 2019, segundo o aumento nas contribuições que ele escolher.
Um trabalhador, por exemplo, que sempre pagou pelo mínimo (hoje, R$ 37,20 por mês para quem é registrado) e quer se aposentar em 2011, somente receberá mais que R$ 465 (o valor atual do mínimo) se contribuir sobre seis salários mínimos, o que dá hoje um recolhimento mensal de R$ 306,90 --ou seja, R$ 269,70 a mais de contribuição por mês durante dois anos. Nesse caso, ele receberá aposentadoria de R$ 492,90.
Porém, se esse mesmo trabalhador completar o tempo mínimo de contribuição em 2014, poderá receber um benefício de R$ 911,40, se começar a pagar desde já R$ 306,90 de INSS.
Em 2019, esse trabalhador poderá se aposentar com um benefício de R$ 1.608,90, porém, terá contribuído sobre seis mínimos por dez anos.
Segundo Anflor, em geral, vale a pena pagar mais INSS quando o trabalhador decide contribuir sobre mais de cinco salários mínimos. "Mas cada segurado deve avaliar se compensa", diz.

Agende sua consulta pela internet
http://www2.dataprev.gov.br/prevagenda/OpcaoInicialTela.view

Neste espaço, você pode agendar seu atendimento com dia e hora marcada, observando as vagas disponíveis na agência de sua região. Para obter informações sobre a documentação necessária para requerer o benefício pretendido, consulte a lista de documentos solicitados pela Previdência.

Para quem serve?
Os tipos de benefício disponíveis para o agendamento são: aposentadoria, auxílio reclusão, benefício assistencial, certidão de tempo de contribuição, pecúlio, pensão por morte e salário maternidade. Também é feito atendimento para análise e/ou conclusão de processos pendentes;carga para advogado constituído, devolução de documentos do segurado, devolução de carga de processo, recurso de benefícios e CTC, simulação de contagem de tempo de contribuição, solicitação de cópia de processo de benefícios e vistas de processo de benefícios.

Passo a passo
Você deve clicar em "Agende seu atendimento aqui". Depois, clique em "Agendar" ou "Consultar / Cancelar / Remarcar agendamento". Então, digite o código de segurança e clique em "Avançar". Na nova página, informe o tipo de benefício ou serviço. Forneça seus dados pessoais e um dos documentos solicitados. Clique em "Avançar" e agende uma data.

Calcule sua aposentadoria
http://www40.dataprev.gov.br/

O site da Previdência Social oferece um dispositivo onde o segurado pode calcular sua aposentadoria por tempo de contribuição. O simulador desconsiderada a contagem para contribuição especial, ou seja, exercícios sujeitos a condições especiais que sejam prejudiciais à saúde ou integridade física do trabalhador.

Para quem serve?
A consulta pode ser feita por qualquer segurado do INSS. Para requerer a aposentadoria proporcional, o trabalhador tem que combinar dois requisitos: tempo de contribuição e a idade mínima. O cálculo não serve para a aposentadoria integral, onde o tempo de contribuição já é estabelecido: 35 anos para homens e 30 para mulheres.

Passo a passo
No último parágrafo do texto há a seguinte pergunta: "Você deseja SIMULAR a Contagem de Tempo de Contribuição?". Clique em cima de "Contagem de Tempo de Contribuição", onde existe um link. Selecione o tipo e o número do documento e clique em "Continuar". Veja se as informações correspondem e clique novamente em "Continuar". Selecione o período e clique em "Calcular".

Consulte as perícias agendadas
http://www2.dataprev.gov.br/sabiweb/fechado/consulta/inicio.view

O site da Previdência Social possibilita ao segurado fazer uma consulta sobre as perícias agendadas.

Para quem serve?
O serviço é destinado ao segurado que solicitou algum tipo de perícia, se for necessária para a requisição do benefíio. O auxílio-doença, por exemplo, exige a comprovação da incapacidade do segurado através de perícia médica.

Passo a passo
Você deve colocar o número de benefício ou do requerimento, a data de nascimento, o nome do requerente e o CPF (apenas números). Depois, é só colocar o código de segurança e clicar em "Confirmar".

Certidão de Tempo de Contribuição (CTC)
http://www010.dataprev.gov.br/cws/contexto/ctc/ctc.html

É possível tirar pelo site da Previdência a CTC (Certidão de Tempo de Contribuição). O próprio INSS é o órgão responsável por atestar a veracidade das informações.

Para quem serve?
Qualquer beneficiário da previdência pode pedir a certidão.

Passo a passo
Clique em "Consulta de Certidão de Tempo de Contribuição". Uma nova tela será aberta. Nela, digite o número do seu protocolo, a data de nascimento, o nome e o CPF (sem pontos ou traços) do titular do benefício. Em seguida, digite o código de segurança que aparece na imagem abaixo. Clique em "Confirma".

Andamento de processo de revisão de benefício
http://www010.dataprev.gov.br/cws/contexto/consit02/index.html

Serviço online fornecido pelo site da Previdência Social para consulta a respeito do processo de revisão de benefícios.

Para quem serve?
Quem tem um processo de solicitação de revisão de benefício pendente pode verificar pela internet o andamento do pedido.

Passo a passo
Basta digitar o número de benefício, a data de nascimento do titular, o nome do beneficiário, a data de nascimento e o código de segurança. Depois, é só clicar em "Consulta".

Nenhum comentário:

Postar um comentário