sábado, 2 de março de 2013

Harlem Shake: a nove febre; Gangnam Style que se cuide


Os vídeos de Harlem Shake continuam se acumulando no YouTube. Enquanto isso, o site resolveu brincar com o tema à sua maneira. Quem for lá, digitar “do the harlem shake” no campo de buscas e teclar Enter vai ter uma surpresa. A brincadeira é do tipo conhecido como easter egg ou ovo de Páscoa – uma surpresa escondida que só é revelada quando se digita o código certo. Quando se faz a busca no YouTube, o logotipo do site começa a tremer. Depois, uma musiquinha familiar aos internautas começa a tocar. Espere um pouco mais e você verá o site inteiro dançar. Uma busca com “Harlem Shake” traz 13,5 milhões de resultados no YouTube. Os vídeos mostram pessoas dançando convulsivamente ao som de um trecho da música “Harlem Shake”, do DJ Baauer. Pelo que se sabe, o Harlem Shake original foi criado por cinco garotos australianos. Tem cerca de 30 segundos e mostra um dos rapazes dançando enquanto os outros parecem ignorá-lo. Há um corte e, na sequência, todos começam a sacudir-se. Esse é o formato que foi copiado em inúmeras versões da dança. Na metade de fevereiro, 4 mil vídeos desse tipo estavam sendo publicados por dia no YouTube. Já havia 40 mil deles no site e haviam sido exibidos 175 milhões de vezes. Há de tudo – desde marinheiros fazendo Harlem Shake no convés do navio até equipes de natação dançando embaixo d´água, como neste vídeo:

Nenhum comentário: