Publicidade

Publicidade

sábado, 20 de abril de 2013

Suspeito é morto, e polícia prende irmão após caçada

A polícia de Boston matou ontem um suspeito de ter colocado as duas bombas na maratona da cidade na última segunda-feira e prendeu seu irmão mais novo. A caçada a Dzhokhar Tsarnaev, 19, (pronuncia-se "djórrar tzarnáiev") mobilizou cerca de 9.000 policiais e parou grande parte de Boston e cidades vizinhas. Antes, seu irmão Tamerlan, 26, havia sido morto em um tiroteio com a polícia. Os irmãos, cuja família vem da Tchetchênia (república russa na região do Cáucaso), apareciam nos vídeos e fotos divulgados anteontem pelo FBI, que pedia a ajuda da população para reconhecê-los e denunciá-los. Não está claro ainda se os jovens, que viviam legalmente nos EUA, agiram de forma isolada ao colocar as bombas, que mataram três pessoas e feriram mais de 170, ou em nome de alguma organização política. A Tchetchênia tem forte influência islâmica. Dzhokhar foi preso após ser encurralado num barco nos fundos de uma casa em Watertown, perto de Boston. Sua presença foi percebida pelo morador, que chamou a polícia. Ele já estaria sangrando ao chegar, possivelmente em razão do confronto anterior com a polícia. No fim da tarde, uma grande operação foi montada para capturá-lo. O jovem resistiu à prisão e houve troca de tiros. Acabou preso e levado em estado grave para um hospital. Moradores da região comemoraram nas ruas gritando "USA! USA!" e aplaudindo os policiais. Em Washington, o presidente Barack Obama disse que "eles [os suspeitos] fracassaram, porque, como americanos, nos recusamos a sermos aterrorizados". A captura encerrou 22h de uma caçada. Ela começou anteontem à noite, mesmo dia em que fotos e vídeos foram divulgados pela polícia.

Nenhum comentário: