sexta-feira, 21 de março de 2014

Governo cede e reduz dívida de multinacionais

O governo federal cedeu nesta quinta-feira, 20, e aceitou receber metade do que esperava das multinacionais em impostos atrasados neste ano. Em reunião com o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o vice-presidente, Michel Temer, aceitaram ampliar o prazo e reduzir o valor da primeira parcela que as empresas brasileiras com lucros no exterior devem pagar sobre Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.A medida atende o interesse das empresas, que desde a edição da Medida Provisória 627, a chamada MP das Coligadas, em novembro, lutavam contra os termos definidos pelo governo. Com as mudanças, combinadas na reunião de hoje, as companhias terão oito anos para regularizar os pagamentos, em vez dos cinco anos previstos originalmente. No primeiro ano, as empresas deveriam pagar 25% do valor devido, mas esse porcentual caiu à metade (12,5%) hoje.

Nenhum comentário: