quarta-feira, 19 de março de 2014

Lula compara Eduardo Campos a Fernando Collor

Ao falar com empresários na semana passada, no Paraná, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva revelou uma das abordagens que deve ser adotada pela campanha governista na corrida pelo Palácio do Planalto neste ano. O petista comparou, de maneira indireta, o pré-candidato de oposição Eduardo Campos (PSB) ao ex-presidente Fernando Collor de Mello. Num almoço com empresários, Lula enfatizou a necessidade de manter as políticas de governo por mais quatro anos, dizendo que Dilma Rousseff é a mais preparada para essa missão. Nesse contexto, falando sobre como seria ruim haver uma interrupção, declarou: "A minha grande preocupação é repetir o que aconteceu em 1989: que venha um desconhecido, que se apresente muito bem, jovem"¦ e nós vimos o que deu". Vários dos presentes entenderam a frase como uma comparação entre Fernando Collor de Mello e Campos. Em 1989, Collor era apenas conhecido como governador de Alagoas. Era jovem, pregava renovação e ganhou o Palácio do Planalto. Depois, sofreu um processo de impeachment e o país passou por severa crise econômica. Hoje, Campos também é um político pouco conhecido. Governa um Estado do Nordeste (Pernambuco) e se apresenta como o jovem que vai renovar a política. No seu discurso no Paraná, Lula não fez citações a Aécio Neves (PSDB), outro pré-candidato a presidente oposicionista. Por ser do Sudeste, o tucano é mais conhecido nacionalmente. No trecho em que fez uma menção indireta a Eduardo Campos, o ex-presidente afirmou que a atual ocupante do Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, é a única que pode "dar garantia de manutenção de estabilidade no país".

Nenhum comentário: