sexta-feira, 14 de março de 2014

Luz mais cara ano que vem

O aumento das contas de luz para cobrir as despesas com o uso das usinas térmicas neste Verão sem chuvas vai pesar no bolso do consumidor só em 2015, após o governo avaliar as tarifas do setor. Mesmo assim, o reajuste virá menor porque Tesouro Nacional vai destinar mais R$ 4 bilhões para diminuir o rombo das distribuidoras de energia elétrica, que têm problemas financeiros pelos custos adicionais provocados pela seca. O anúncio foi feito ontem pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e pelo secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann.Os R$ 4 bilhões irão para um fundo chamado Conta de Desenvolvimento Energético que será usado para evitar o aumento tarifário e que já tinha em seu orçamento outros R$ 9 bilhões. 

Nenhum comentário: