terça-feira, 31 de março de 2015

Patrulha do Som amplia fiscalização em Itabuna

O trabalho de educação, orientação, fiscalização e patrulhamento da Prefeitura de Itabuna para que sejam evitados abusos de veículos e equipamentos de som que atormentam o sossego alheio, entre a sexta-feira e domingo, entrou na quarta semana consecutiva de atuação. A equipe de patrulhamento percorreu bairros como o São Caetano, Centro, Pedro Jerônimo, Sarinha, Pedro Jerônimo, Ferradas, Jardim Vitória, Monte Cristo, Santa Inês, Califórnia, Santo Antônio, São Judas, São Lourenço, Banco Raso, BNH e Mangabinha. A princípio, a ação dos fiscais volta-se para a orientação dos infratorese também para casos que vão para além das atribuições propriamente ditas da Patrulha do Som. No bairro da Mangabinha, por exemplo, um motorista foi autuado por estacionar em local proibido, comprometendo o fluxo de veículos de grande porte entre as ruas do Berilo e Bahia. Já no bairro Sarinha, um cidadão foi preso por desacato e apresentado à Delegacia no Complexo Policial de Itabuna. Patrulha do Som tem percorrido todos os bairros de Itabuna e a população sente gradativamento que poluição sonora é reduzida na cidade. O diretor do Departamento de Educação para o Trânsito da Settran, Jorge Teles, disse que o objetivo da Patrulha do Som é que as pessoas se conscientizem não por conta de uma autuação. “Nossa função principal é a de conversar, demonstrar para as pessoas que elas estão tendo uma conduta indisciplinada e que é muito melhor o bem-estar coletivo que é um direito de todos. O barulho é uma dessas situações contraria paz e a tranquilidade social garantidas por lei”, disse. Qualquer cidadão pode acionar a Patrulha do Som seja nos fins de semana ou em quaisquer outros dias da semana. A Settran disponibilizou o número (73) 3612-5872, ativo 24 horas por dia para atender os chamados de quem esteja sendo importunado por sonorização alta de veículos ou casas comerciais, incluindo bares, postos de gasolina, etc. Também podem ser denunciados abusos de sons de lojistas, igrejas e residências. A fiscalização da Patrulha do Som é integrada por fiscais das secretarias municipais de Transporte e Trânsito – Settran e de Agricultura e Meio Ambiente – Seagrima, com o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM), e das polícias Civil e Militar.

Nenhum comentário: