BAIXOU GERAL NO POSTO DOS TAXISTAS: GASOLINA: R$ 3,87, ETANOL: R$ 2,97

BAIXOU GERAL NO POSTO DOS TAXISTAS: GASOLINA: R$ 3,87, ETANOL: R$ 2,97

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Inquérito suspeita de racha em acidente que matou mãe e filho


O acidente que matou mãe e filho na L4 Sul é resultado de um pega. Uma fonte da Polícia Civil confirmou ontem ao Correio que houve um “racha improvisado”, no qual dois dos três veículos envolvidos na colisão ocorrida há oito dias ficaram emparelhados em um determinado trecho da pista para apostar corrida (leia Memória). “É comum acontecer pegas em estradas de Goiás, em que os motoristas marcam horário, geralmente à noite. Mas, no caso do acidente da L4 Sul, os motoristas fizeram o pega não combinado e começaram a costurar pela via. O pior aconteceu, e o Fiesta acabou sendo atingido”, detalhou. Hoje, os sobreviventes da tragédia — Osvaldo Clemente Cayres, 72, e Elberton Silva Quintão, 37 — prestarão depoimento.Segundo a fonte ouvida pela reportagem, o advogado Eraldo José Cavalcante Pereira, 34 anos, condutor do Jetta que atingiu a traseira do Fiesta; e Noé Albuquerque Oliveira, 42, sargento do Corpo de Bombeiros e enfermeiro da Secretaria de Saúde, que dirigia uma Range Rover Evoque, deverão ser indiciados por crime de racha, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Nenhum comentário: