BAIXOU GERAL NO POSTO DOS TAXISTAS: GASOLINA: R$ 3,91, ETANOL: R$ 2,95

BAIXOU GERAL NO POSTO DOS TAXISTAS: GASOLINA: R$ 3,91, ETANOL: R$ 2,95

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Estuprador pradense preso em SP; menor abusador apreendido

Operação da Polícia Civil do Prado em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Civil de São Paulo, prendeu Luiz Carlos da Cruz Nascimento (foto), cujo mandado foi expedido na Comarca do Prado, e cumprido na cidade de Roseiras, em São Paulo. Luiz Carlos é acusado de estuprar e matar por estrangulamento Carmelita Santos de Oliveira em Guarani, distrito de Prado em dezembro do ano passado. Luiz foi preso na rodovia Presidente Dutra, em São Paulo, por onde circulava, e está à disposição da Justiça da Bahia, na cidade de RoseirasSP. A prisão foi possível porque a Policia Civil do Prado tinha a informação de que Luiz Carlos estaria em uma Fazenda no Espirito Santo e que havia saído de lá em direção à São Paulo, sendo ele interceptado pela PRF.
Em outra ocorrência, policiais militares de Lajedão/BA foram acionados pelo Conselho Tutelar da cidade, para atender a uma ocorrência de estupro de vulnerável. Segundo a denúncia, um adolescente de 16 anos de idade, abusou sexualmente de um menino de 07 anos. A criança estava em sua casa e contou o que houve para o seu avô, que logo em seguida procurou o Conselho e a Polícia Militar. Após ter registrado a denúncia, a PM e o Conselho Tutelar foram atrás do adolescente e conseguiram apreendê-lo. O jovem foi levado para Teixeira de Freitas e apresentado à delegada plantonista, Andressa Carvalho. O adolescente confessou para a delegada, com muita frieza, a prática do ato libidinoso, dizendo que abaixou o short da criança e esfregou seu órgão genital no bumbum dele. O adolescente negou que houve penetração. Foi recolhido o celular do acusado, o qual tinha vários grupos em que ele se relacionava com crianças, via aplicativo. Devido à gravidade do fato e a frieza do adolescente, a delegada lavrou o ato infracional em flagrante e manteve o adolescente apreendido, ficando à disposição do Ministério Público. O Ministério Público e o Juiz da Vara da Infância e da Juventude deverão avaliar o caso e proceder às devidas sanções, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente. (Liberdade News)

Nenhum comentário: