sábado, 21 de setembro de 2019

Record perguntou a Gottino quanto queria para continuar

O pedido de demissão de Reinaldo Gottino gerou uma movimentação nos bastidores da Record como há muito tempo não se via. Às vésperas da estreia de um novo programa na Globo, o Se Joga, a emissora tratou de arrumar logo um substituto para o apresentador do Balanço Geral SP. A começar pelo próprio Gottino. O jornalista teve uma reunião com diretores da Record na quarta-feira (18). O encontro, que durou duas horas, foi tenso. Na tentativa de reverter o vacilo que permitiu que Gottino assinasse com a CNN Brasil, a Record fez o possível para que ele voltasse atrás de sua decisão. Os executivos chegaram a insinuar que pagariam o salário que ele quisesse. "Fala um número", teria proposto um dos presentes. O ex-titular do Balanço Geral, que deixou a Record por não se sentir valorizado como deveria, respondeu que já tinha assumido um compromisso com a CNN Brasil e que honraria a palavra. E assinou a rescisão com a emissora. Geraldo Luís volta ao Balanço no próximo dia 30 com a missão de não perder para Fernanda Gentil, Fabiana Karla e Érico Brás. ATAQUE - A Record, nesta sexta feira (20), fez acusações ao sócio investidor da CNN Brasil, o construtor Rubens Menin, em reportagens exibidas no Jornal da Record. A emissora acusou a construtora MRV, principal negócio de Menin, de ser alvo de mais de 50 mil processos na Justiça de São Paulo e de levantar prédios de baixa qualidade. A emissora fez questão de lembrar que a construtora se "beneficiou" do Minha Casa Minha Vida, uma plataforma do governo Lula, e exibiu imagem do ex-presidente ao lado do dono da MRV e sócio da CNN Brasil. A Globo também perdeu profissionais para a CNN Brasil, mas não reagiu com reportagem apontando um ponto fraco do sócio da concorrente. (Daniel Castro)

Nenhum comentário: