segunda-feira, 29 de junho de 2020

Brasil tem 692 óbitos e 24.052 casos de Covid em 24 horas

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 692 mortes causadas pelo coronavírus e 24.052 novos casos confirmados da Covid-19, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (29). Com isso, total de óbitos vai a 58.314 no país e, de infectados, a 1.368.195. A letalidade da doença, segundo a pasta, é de 4,3%. Dados divulgados pelo Ministério da Saúde no fim de semana e nas segundas-feiras são historicamente menores devido à baixa quantidade de profissionais de saúde trabalhando. Sudeste continua como região mais afetada pelo coronavírus no Brasil, e, com reabertura em São Paulo e no Rio de Janeiro, expande diferença com Nordeste no número de casos, com 6.387 infectados a mais. Já o Consórcio de Imprensa, informa que foram 727 óbitos por Covid-19 confirmados nas últimas 24 horas. O Brasil atingiu, nesta segunda-feira, o total de 58.385 mortes causadas pela doença. Foram notificados 25.234 novos casos, elevando para 1.370.488 o total de pessoas contaminadas pelo vírus no país. As informações que constam do boletim das 20h são do levantamento realizado por O Globo, Extra, Folha de S.Paulo, Uol e O Estado de S. Paulo. Três vezes ao dia, as informações sobre casos e mortes causadas pelo novo coronavírus no Brasil são atualizadas com base nas informações das secretarias estaduais de saúde. O estudo da Rede de Pesquisa Solidária, formada por mais de 50 pesquisadores brasileiros que monitoram os dados da pandemia, indica que nenhum estado brasileiro alcançou a taxa de positividade em testes para o novo coronavírus recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um dos critérios seguros para afrouxamento das medidas de isolamento social. A insuficiência de testagem, problema crônico na evolução da doença no país, e a falta de estratégias detalhadas comprometem o combate à Covid-19 e expõem a população. Os especialistas analisaram dados e boletins oficiais dos estados sobre testagem até o dia 20 de junho. A média de positividade dos testes no país, indicam, foi de 36% no mês. A OMS recomenda que as autoridades de saúde só flexibilizem ações de distanciamento social quando essa taxa for de 5%, e se mantiver estável durante duas semanas, pelo menos. Na prática, isso quer dizer que, de cada cem exames realizados, apenas cinco tenham resultado positivo, durante 14 dias, em média.

Nenhum comentário: